quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Cm7 Diminuto

Oque eu devo escrever? Alguma desculpa esfarrapada pela vida.
As piadas sem graça do dia-a-dia.
Um sentimento sem nome.
Talvez, deva cortar um pedaço de pele.
Quem sabe, não seja da dor que sente falta?
Vão queimar até as cinzas.
Em meio as preces, pudera limpar os joelhos, quando em quando.
"Nonsense" de todos os dias.
Esperto foi aquele que trocou um olho por sabedoria.
Poderá assim, continuar evoluindo, mesmo com a dor que sentes.
E quem, entre todos nós, vive sem dor?

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

A.F.I.

Os olhos não piscam no escuro;
É impossível ver.
Os dias que doeram... Não mais;
A presença ama e é amada.
Os passos tropeços;
Eu te dou uma certa vantagem.
Os pedaços de papel no chão;
Eis que você pode ler.
Os sussurros interrompidos;
É simples assim.
Os lábios em movimento;
Sinta o que está por dentro.
Os laços criados;
Inquebráveis.