segunda-feira, 20 de julho de 2015

Rabisco

O grito é lançado ao escuro. Solto e leve.
Deve por vez -  se não por hora -  resgatar o sangue perdido.
Não é nada além do que é. É tudo.
Satisfaz ao revés, encanta com o zelo. Estranho.
De todos os clichês, a morte é o mais repetido.
Porque toda vez que não te vejo só penso em uma tenuidade.
"Não sou nada sem você"

1 Confessaram:

Anônimo disse...

E você sempre vai me surpreender.. Seus escritos, suas palavras são bem ditas, bem encaixadas no verso. . não pare de escrever!!

Postar um comentário