quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Memo

O calor do corpo se esvaece, o frio toma conta.
Por fora, forço um sorriso e está tudo bem.
Eu me importo sim com a tristeza e sofrimento alheio, por isso essa implosão.
Cada passo que dou me consome e machuca.
A falta sua está destroçando o resto de bondade que eu acredito existir.
E dói, e dói.
Sem a clareza do dia, que tudo que eu faço para entorpecer minha visão funcione.
Que eu não acorde de madrugada com essa dor e falta de vontade.
Que minha manhã não seja desperta com esse maldito pesadelo único.

Sei que você não se importa do mesmo jeito que eu e também sei que te dói.
Não podemos comparar dores ou amores, mas eu não desejo isso a ninguém;
Eu te amo, e não importa o tempo ou as atitudes que rolem; Se eu estiver vivo, serei sempre seu.


1 Confessaram:

Pedro Inácio disse...

Que linda oração, meu amigo.
Saudades de você.

Postar um comentário