quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Rick

Rick saiu de casa cedo, e não se despediu dos pais. Não lhes deu um beijo de bom dia, ou sequer disse que os amava. Os olhos presos no celular, fazem caras e bocas pra uma tela hipinótica.
A salvação do mundo moderno também é a sua ruína.
No caminho para a escola, Rick não percebeu que a velhinha e sua bengala precisavam de ajuda pra atravessar a rua; Ele não viu o sorriso da garçonete ao lhe entregar o troco de seu café; Não cumprimentou seu amigo de infância, porque estava dando um "like" em uma foto quando o mesmo acenou pra ele; Ele não sorriu para uma gatinho que estava brincando com o vento na rua; Pisou em cima de um grilo, porque não olhou por onde estava andando; Não houve tempo de notar o carro vindo, ou as pessoas gritando para ele. O motorista não teve tempo de manobrar o veiculo, pois estava acabando de trocar a música em seu rádio. Rick não ouviu o baralho dos pneus na estrada ou dos vidros se despedaçando na sua própria pele.

Rick não sabe o que foi que deu errado. Ele se lamenta, por não saber onde foi que errou.

0 Confessaram:

Postar um comentário