terça-feira, 5 de março de 2013

Concentração

Não se pode medir quanto tempo ele está parado ali.
Seus olhos estão vidrados, e num transe continuo.
Nada faz sua atenção se distanciar.
Nem o fogo do sol, nem o gelo da lua.
Nesses dias de eterno amor, ele não vê mais nada; Só ela.
O exito que ninguém realmente acha que um dia vai encontrar.
Pessoas que se dizem espertas, ficando tão ultrapassadas quanto um programa de T.V.
Mas ali, naquele mundinho privado, a vida se safa fácil.
Os machucadinhos que ambos tem, são tratados um pelo outro.
Declarou alto que não precisava de mais nada.
Viu que o queria, estava bem ali.
Tudo que sabe é que quer sentir o pra sempre.
Criar asas pra poder envolvê-la em seus braços, e não ser mais preciso dizer que ficará tudo bem;
Ele vai saber.
A coroa que jogaram no chão, faz o simbolismo de tudo isso se arrebatar.
Enchem juntos, a pele e mente, de boas recordações.
Juntos, fazem o sol parar. Podem até fazer a lua ser eterna.
Pouco a pouco, o mundo se torna um lugar radiante.
Se ela se entregou a ele, deve ser dito:
- Ele também é dela!


0 Confessaram:

Postar um comentário