sábado, 7 de abril de 2012

Pedido(mesmo que em silêncio)

O medo toma conta de nós, enquanto revemos o passado.
Pensando no futuro que não existe ainda, atitudes raivosas.
Inteiros despedaçados no meio de cacos no chão.
O que houve? Onde perdemos  a liga?
Não sei agir assim, ignorando.
Tu ages normalmente, eu te invejo.
Meu corpo grita pelo teu e parece que somente você não ouve.
As queixas que temos, retratam o que antes era glória.
Te amo, sem limite algum.
Tanto e mais ainda.
Ame-me também hibisco azul.
Faça com que eu sinta alegria em ver o nascer da lua.
Me deixe com vontade de ser tudo o que posso.
Permita que essa luz imensa que nos rodeia, volte a brilhar.
Meus olhos jamais mentiram em momento algum para os teus.
Seja minha por inteiro, da mesma forma que eu já sou teu...

2 Confessaram:

Beatriz Lopes disse...

Me admiro e me assusto com essas pessoas que conseguem amar pela metade. Seus textos são muito bons. Beijos, boa pascoa!

Jaci Rocha disse...

Que lindo,Marcus. Amar com totalidade. Eu tbm só sei assim...e tenho assombro tbm por quem faz do amor uma equação.
Um beijo.

Postar um comentário