sábado, 14 de abril de 2012

Dia do Beijo

Encobri meus passos, feitos pra durar.
Rastejei feito uma sombra, buscando um resposta pra isso.
Inútil como minhas queixas retóricas, decidi fechar-me.
Nada trará a luz de volta.
Como no fundo do poço, resgatei em vão minhas memórias.
Um dragão agora está abrindo suas asas, tentando dizer alguma coisa.
Suas palavras não tem sentido e eu deixei de acreditar em mim mesmo.
Que venham todos esses sentimentos mistos, que degenerem ou não.
Eu sou apenas mais um, igual a qualquer outro.
Mas pelos meus olhos, eu vejo a verdade.
Se hoje te amo, é na esperança que possa sentir o mesmo.
Nunca deveríamos ter deixado o carinho pra outra hora...

1 Confessaram:

TaTa disse...

"Se" ?
Prova de que são reciprocas as desilusões.

Postar um comentário