domingo, 9 de outubro de 2011

Ele, Ela, E Suas Asas

- Sente-se aqui, vamos conversar um pouco.
- Você é tão humano...
- Porquê diz isso?
- Podemos nesse momento voar por ai. Ainda assim, você prefere se sentar pra conversar.
- É que assim, terei mais de sua atenção.
- Somos telepatas. Se eu realmente quiser, você será meu único ponto de interesse.
- Talvez, mas nesse momento, creio não ser.
- Não há nenhum mal nisso.
- É o que você diz agora.
- E não foi sempre assim?
- Não, e você sabe disso. Eu costumava a te suprir.
- Mas você supre. É que vezes, prefiro a solidão à qualquer coisa.
- Eu não sei o que dizer.
- Não diga nada. Apenas aceite.
- Ainda assim, somos nossos?
- Sim. Somos nossos, não importa como.
- Anjos não deveriam se apaixonar.
- Somos muito mais que meros anjos.
- Nosso amor é mais que um simples amor.
- Exatamente.
- Pra sempre.
- Mais e mais...

2 Confessaram:

TaTa disse...

E ao correr os olhos por aqui, posso sentir as plumas que colocaste a pesar sobre meus ombros...
Não importa, o quão opaca elas possam aparentar, para nós, estarão sempre cintilante, reluzente e perfumadas.

C. disse...

Como fiquei tanto tempo sem vir aqui? Suas palavras me trazem calma! É uma delicia te ler.

Postar um comentário