quinta-feira, 31 de março de 2011

Cresce, como o Sol a cada dia


Não posso sempre ter razão, mas tento.
Comumente, confundo preocupação com dispersão, o que me irrita.
Gostaria ter poder sobre meus olhos, e fechá-los sem que caísse uma única gota salgada, toda vez que não consigo saber o que pensa.
Minha vida é uma guitarra desafinada, onde cada dia encontro uma nova melodia, pura ou não.
Tento voar, mas a verdade é que mal posso andar.
Respiro teu ar, sempre envolto com carisma.
Permito-me sonhar mais uma vez, aceitando que não sou o melhor, e que na verdade, estou bem longe disso.
Faço do meu chão, uma leve pluma. Calma e derradeira.
Separo de mim as incertezas e reflito sobre o mundo.
Jogo-me em teus braços, sempre que você se joga nos meus.
O mundo fica pequeno quando a mente não é um limite.
Todos os sentimentos que temos e ainda não sentimos o suficiente.
Os gritos que damos um com o outro, em silêncio.
Não consigo parar de pensar em você, não quero jamais isso.
Deixamos que o amor que nos resplandeceu, continue crescendo a cada dia.
Eu faço parte de você e você faz parte de mim.

sábado, 26 de março de 2011

Pra você


Sua companhia me deixa assim, bobo.
Penso poder fazer tudo quando estou ao teu lado.
Você me dá forças de tal maneira que não pode imaginar.
“Uma luz que não produz sombras”, fazendo crescer a cada dia, esse sentimento que alimentamos.
Esse sentimento que nos alimenta.
Ficar do teu lado, mesmo que apenas te olhando, sem dizer uma só palavra, é simplesmente incrível.
Teus olhos de receio, tentando dizer algo.
Minha cabeça girando por dentro, lutando vez ou outra contra o sono.
Só pra poder te aproveitar mais um pouco.
Dividimos paixões que são tão singulares quanto nós mesmos.
É tão fácil estar com você. Basta eu ser eu mesmo.
Não importa onde, sei que daremos um ao outro mais amor.
A cada dia que passa ou a cada suspiro que dermos. Involuntariamente.
Que sejamos eternos, mesmo feitos de carne e osso.
Seremos então, imortais; Um dentro do outro.
O nosso “Pra Sempre”, nunca acaba...

terça-feira, 22 de março de 2011

#100factsaboutme

1.    Acredito em Deus e acho que não preciso ir à igreja pra ser salvo.
2.    Sou Pecador, mas também sou Santo.
3.    Às vezes, nada pra mim está bom.
4.    Sou mais exigente comigo mesmo, do que com as outras pessoas.
5.    Tenho excelente memória, e isso dói às vezes.
6.    Filmes fazem parte dos meus vícios.
7.    Minha irmã mais velha é uma babaca, e meu irmão mais novo é o oposto dela.
8.    Já chorei sozinho enquanto ouvia música.
9.    Sou impaciente, mas quando quero, a tolerância me domina.
10. Queria ser um vampiro, só que sem os efeitos colaterais.
11. Gosto de jogos de cartas. Poker em especial.
12. Já faltei ao serviço pra ficar mais tempo com minha namorada.
13. Dramin é um remédio pra dormir, não é?
14. Odeio tanto o sol, que quando preciso dele, ele se vinga e desaparece.
15. Gosto excessivamente de gatos.
16. Não me lembro de como era minha vida antes da Internet.
17. Entendo um pouco mais de música do que a maioria das pessoas.
18. Já tive duas bandas de rock, ambas fracassadas. Pretendo ter uma terceira.
19. Sei me exibir sem ter que me expor pra isso.
20. Não exagero ao dizer que tenho a melhor namorada do mundo.
21. Sempre fui cabeludo e não me imagino com o cabelo curto.
22. Não sei o que significa ciúmes. Mentira.
23. Quando estou triste, toco meu violão com muito mais intensidade.
24. Eu queria um conto de “Alice no país das maravilhas” onde Jaguadarte e Alice trabalhassem juntos, apaixonados.
25. Tenho uma tatuagem, e sim, quero mais.
26. Não gosto de acordar cedo.
27. Avenged Sevenfold, Three Days Grace e Nirvana estão entre minhas bandas preferidas.
28. Sou Oito ou Oitenta.
29. Defendo meus amigos, mesmo quando estão errados.
30. Dou um valor bem maior às pessoas, do que elas realmente merecem.
31. Eu não tenho medo de sapos, mas os acho nojentos a ponto de não passar nem perto.
32. Costumo sentir sono justamente quando não posso dormir.
33. Tem uns quatro anos que não assisto T.V. e nem escuto o rádio.
34. Adoro dar presentes, mas não ligo muito se não me dão.
35. Sou um pouco anti-social.
36. Detesto gente vendida.
37. Sou bem mais feliz fora da cidade do que dentro dela.
38. Gosto de uma boa conversa, mas não é todo dia que estou disposto a isso.
39. Amo minha família, mesmo alguns dias querendo explodir a maioria deles.
40. Na minha casa tem um gato mutante que se chama Kelvin e não Nicolas.
41. Bebo coca-cola em demasia.
42. Vou construir uma biblioteca gigante.
43. Estou meio caminho andado para me tornar um leitor dinâmico.
44. Joguei basquete por dez anos, quando meu Técnico morreu, nunca mais joguei.
45. Converso mais com minha namorada do que com qualquer outra pessoa.
46. Escondo-me todo carnaval. Prefiro fazer qualquer outra coisa.
47. Já fui traído pelas pessoas mais próximas a mim.
48. Quando eu elogio o brinco da minha namorada, ele some.
49. Tenho um autocontrole invejável.
50. Narcisista e ponto final.
51. Dizem que eu piloto bem.
52. Já fiquei na praça até de madrugada, conversando sobre coisas sem sentido.
53. Também já fui pra lá sozinho e fiquei até muito, muito tarde.
54. Creio em algo chamado amor.
55. Acho que o mundo vai acabar em pão de queijo.
56. Às vezes, faço um tremendo MiMiMi.
57. Gosto que me elogiem, contanto que não for pra puxar saco.
58. Adoro perguntar “porque”.
59. Creio em Céu e Inferno.
60. Não desisto com facilidade, mas se desisto, é uma vez só.
61. Eu “travo” às vezes.
62. Quando estou escrevendo, preciso estar sozinho.
63. Tenho mensagens da minha namorada no celular, que nem ela se lembra de ter me passado.
64. Acho meus textos medíocres.
65. Seleciono onde aplicar minha inteligência.
66. Inexplicavelmente, sou excelente em inglês. (Nunca fiz nenhum curso)
67. Odeio pessoas sem consideração. Odeio mais ainda as que têm consideração pelas que não merecem.
68. Leio a mente de minha namorada.
69. Não sigo nenhum padrão pra me vestir.
70. Sou capaz de ponderar sob pressão.
71. Nunca usei brinco e me orgulho disso.
72. Já fiz Cosplay de O Teatro Mágico, e ficou muito bom!
73. Sou capaz de ouvir, e não somente escutar, mesmo que o assunto não me agrade.
74. Há quem prefira meu cheiro a qualquer perfume.
75. Já fiz trocentas coisas idiotas.
76. Quando criança, acertei uma frigideira na cabeça da babá por ela se recusar a brincar comigo.
77. Gosto de leite com café. Café puro não.
78. Uma vez, viajei tanto enquanto beijava minha namorada que dormi.
79. Não me sinto intimidado quando estou numa reunião só de mulheres.
80. Minha definição de pureza é completamente avessa aos padrões tradicionais.
81. Não preciso agradar alguém em busca de satisfação, uma mensurável e singular característica.
82. Já comi o melhor quibe do mundo e NUNCA kibei no twitter.
83. Trabalhei mais de quatro anos em uma empresa com mais de cinqüenta funcionários e não sei o nome nem da metade.
84. Deixava minha barba crescer só pra me parecer mais velho.
85.Já bebi uma garrafa de vodka sozinho, mas tem dias que não termino uma sangria acompanhado.
86. Minhas “alucinações” tendem a ser com gato e corujas.
87. Meu bom-humor é louvável. Meu mau-humor não.
88. Eu dançaria tango no teto pela minha namorada.
89. Quase não tenho cócegas, mas quando tenho não suporto.
90. Mesmo que alguns sentimentos estejam estampados na minha face, eu teimo em  dizê-los.
91. Não sou chato pra comer. Como de tudo um pouco.
92. Costumo deduzir com exatidão o final de livros e filmes.
93. Gosto quando as pessoas entendem minhas raríssimas indiretas.
94. “Não gosto de carinho”. (Contrário)
95. Sei exatamente ao lado de quem eu gostaria de passar o ultimo dia de minha vida.
96. Só perdi rodadas de sinuca pro meu pai e pra minha namorada até hoje.
97. Sou muito sincero.
98. Devido a pudores alheios, tive que omitir muitos fatos que considero relevantes.
99. Finjo que concordo quando o assunto não me agrada, na tentativa de encurtá-lo.
100.                     Só fiz essa lista por que minha namorada pediu.  

sábado, 19 de março de 2011

#GlorianDay


Evolução constante no cotidiano.
Calculam quantas paixões tem em comum e se assustam, afinal, são tantas.
No vácuo da humanidade, não dão a mínima para os pensamentos alheios.
Sabem que todos os dias, alguém vai falar que algo não está certo.
A inveja consome aqueles que não sabem aproveitar suas chances.
Ou aqueles que simplesmente não tiveram uma.
E isso dói. Dói a ponto de deixar marcas.
Fazem a força crescer a cada dia, revelando-se muito maiores do que podiam imaginar.
Olham um para o outro.
Milhares de segredos contados sem ao menos um sussurro pronunciado.
Tentam viver em paz.
Protegem-se mutuamente. Precisam um do outro.
Comemoram todo mês o dia em que se conheceram.
Todos os dias.
Sempre ganham um presente inesperado dos céus.
Uma chuva que invade a alma, um céu longínquo com suas cores fabulosas.
Ou ainda, mesmo que raríssimamente, uma lua gigante, tão rara quanto a lua azul.
Agradecem todos os dias por se terem. Sempre, mais e mais.