sábado, 5 de fevereiro de 2011

Enrolar

Falta-me foco.
Fato.       
Fico pensando em como ela está.  
O coração bate errado toda vez que nossa “carimbagem” avisa que há algo incerto. 
Respiro fundo, não é nada.
Ela sempre diz.
Provo do gosto frio, que me abaixa ainda mais.
Ignoro meus pés descalços e minha constante apatia.
A dor que vem de fora não machuca por dentro.
Cada grito que minha garganta berra,parece fazer minhas cordas vocais entraremem colapso.
Dilacerarem.
Tudo irreal. 
Continuo ileso, pelo menos por fora.
Arranco o chão dela, faço chover nuvens pesadas.
Reinvento o mundo, troco de corpo com ela.
O carinho dela me cura.
Ela é meu tudo.
Não estou lá agora, o tempo é inimigo do dia.
Arrastam-se algumas luzes do sol, para que a noite nos cubra.
Encontro o que falta em mim.
Encontro com ela.

2 Confessaram:

| TaTa | disse...

Que suas palavras continuem brotando...
Te amo Lindo!

Pedro Inácio disse...

o.o
porra muito bom veiw!

Postar um comentário